Adolescente portadora de lúpus ganha festa de 15 anos

Comemorar os 15 anos com uma festa de debutante é o sonho de boa parte das meninas, e não seria diferente para Allanna Albuquerque, de 15 anos, portadora...

Comemorar os 15 anos com uma festa de debutante é o sonho de boa parte das meninas, e não seria diferente para Allanna Albuquerque, de 15 anos, portadora de lúpus e paciente do Hospital Universitário Júlio Muller, que ganhou uma celebração especial preparada por um grupo de empresas parceiras, na última terça-feira (24), no restaurante Galeto Cuiabano.

Ao ser procurada pela equipe do Hospital Julio Muller e conhecer a história de vida da adolescente, a empresária Lorenna Bezerra se juntou a um grupo de pessoas com o objetivo de realizar esse sonho. “Um amigo envolvido em causas sociais me contou a história da Allanna e pediu ajuda na realização da festa. Com a colaboração de diversos parceiros preparamos tudo com muito carinho e conseguimos tornar o dia dela especial”, revela.

O equilíbrio emocional é condição importante na vida de um paciente de lúpus. Por isso, é necessário estar sempre atento ao psicológico, que pode alterar muito com a doença. A debutante foi morar na Casa Lar, da prefeitura de Cuiabá, pois os pais não tinham condições de oferecer os cuidados necessários durante o tratamento.

Foi lá que surgiu a ideia da celebração. “A gestora do casa, Luciana Carvalho, foi quem percebeu a tristeza da Allanna e juntamente com a professora Valéria Melli Arisi, resolveu buscar parceiros para realizar a comemoração. Como tenho um caso de lúpus da família e sei o quanto o equilíbrio emocional afeta o portador da doença, me sensibilizei com a situação e aceitei prontamente o convite”, conta Lorenna.

Em razão de suas restrições alimentares, um cardápio especial, com pouco sal e gordura, foi preparado para a aniversariante e seus convidados. Ela também é intolerante ao glúten, por isso, com a ajuda da nutricionista, tudo foi elaborado com muito cuidado e atenção à saúde da Allanna.

Em janeiro de 2018 uma tia da adolescente percebeu que ela não passava bem depois de descobrir que ela estava dormindo há dois dias seguidos. Preocupada, a levou até a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), do bairro Pedra 90, onde ficou internada por sentir falta de ar. Após duas semanas, foi encaminhada para o Hemocentro com plaquetas baixas. Por haver suspeitas de leucemia, ela foi transferida para o Hospital de Câncer. Mesmo após biópsias, o lúpus só foi descoberto em agosto, no Hospital Júlio Muller.

Para ela a festa de debutante foi um sonho realizado. “Vou ser eternamente grata a todos que me proporcionaram essa comemoração, que é o sonho de toda menina. Fiquei encantada com tudo, mas a parte que mais me emocionou foi a valsa”, revela Allanna.

Cursando o nono ano do ensino fundamental, no colégio João Briene, ela sonha em estudar Direito. “Quero ser advogada e futuramente me tornar uma juíza”, finaliza.

Por Assessoria

Crédito das fotos: Arthus Passos